Skip links

Como definir os setores do seu supermercado, um guia rápido

Os setores de um supermercado devem ser organizados de modo que o cliente consiga encontrar o que ele procura mais facilmente. Além disso, ele deve apresentar uma lógica, já que a ideia é deixar os produtos similares junto, permitindo que o cliente consiga comparar preços e marcas, facilitando assim a sua escolha pelo produto de melhor custo-benefício.

Sem a organização por setores, corre-se o risco de ter um supermercado bagunçado, onde ninguém encontra nada e o cliente precisa ficar percorrendo os corredores. E ainda pode ser que ele não encontre aquilo que precisava e saia insatisfeito com o supermercado.

Ou seja, como os setores de um supermercado são organizados irá influenciar diretamente na experiência do cliente na sua loja. Por isso, pensando em te ajudar nessa organização, preparamos um artigo com todas as dicas de como deixar o seu supermercado organizado e atrativo para os consumidores. Vem com a gente e não erre nunca mais!

Como definir os setores do seu supermercado:

1. Faça uma lista de todos os produtos

A primeira coisa a fazer para dividir o seu supermercado em setores é preparar uma lista de todos os produtos que você vende. Os sistemas de gestão de loja provavelmente já conseguem gerar essa lista com apenas alguns cliques. Portanto, use a tecnologia e ganhe tempo nesta primeira tarefa.

2. Faça uma lista de possíveis setores

Nesta próxima etapa, você poderá utilizar a lista de possíveis setores de supermercado que mostramos anteriormente, ou então visitar outros supermercados para entender quais são esses setores. O ideal é que essa visita seja feita em locais que tenham o mesmo tamanho que a sua loja.

Entretanto, nada impede que você vá a outros estabelecimentos em busca de inspiração para criar a sua própria organização. Conhecer o que a concorrência está fazendo pode ser sempre algo produtivo e ajudar a impulsionar o seu negócio.

3. Separe os produtos que você vende em setores

Agora você já tem os dois elementos principais para ter os setores do supermercado definidos, bastando apenas separar os produtos que você vende dentre os setores que você inclui na sua lista. Mas, não se assuste, pode ser que neste momento você perceba que mais ou menos setores possam ser necessários.

Nesta etapa, o mais importante é entender as necessidades da sua loja e conseguir preparar setores para atender aos seus clientes.

4. Avalie periodicamente se a divisão está funcionando

O setor varejista é bastante dinâmico e, se algo está funcionando hoje, não significa que irá funcionar para sempre. Portanto, é essencial ficar de olho se a organização que você fez está funcionando ou se alguns ajustes são necessários.

O mais importante é você entender que mais cedo ou mais tarde precisará voltar ao planejamento do setores, principalmente se a organização pensada não estiver funcionando para aumentar as vendas.

Conheça os modelos de organização que você pode usar no supermercado

Conhecer outros modelos de organização de setores de um supermercado pode ser bastante útil nesse momento. Uma das formas de se fazer isso é visitando algumas lojas dos concorrentes, e isso não vale apenas para planejar os setores do supermercado, mas também para entender como os produtos são expostos na loja.

Vale a pena dizer que saber como a concorrência age não é necessariamente copiá-la, mas, sim, usar as suas estratégias como inspiração para aplicar aquelas que podem funcionar no seu próprio estabelecimento, conforme o perfil dos seus compradores. Mesmo porque, você não vai querer que a sua loja fique parecida com a concorrência, pelo contrário, é sempre importante encontrar formas de se destacar e fazer as coisas de forma diferente.

Outro ponto importante a ser considerado quando o assunto é organização do supermercado por setores é o perfil da clientela. Afinal, você está buscando atrair clientes com um determinado perfil, problemas e necessidades específicas. Justamente por isso que, simplesmente copiar o que o concorrente faz pode ser um erro.

Ainda assim, existem algumas regras seguidas por muitas empresas do segmento — e, se faz sucesso, vale a pena considerar, não é mesmo? Veja a seguir quais são.

Posicionamento dos itens de primeira necessidade

Como falamos anteriormente, a organização do supermercado por setores é também uma forma de conseguir aumentar as suas vendas. Isso leva a primeira dica que você pode seguir, deixar os itens de primeira necessidade em um local estratégico.

Esses são aqueles produtos que são muito procurados pelos clientes e, dependendo do local em que eles estiverem, você pode fazer com que o cliente ande mais na loja aumentando as chances de compras por impulso. Dessa forma, é possível que eles se deparem com outros produtos que não estavam, necessariamente, buscando, mas que acabam levando, para aproveitar uma oportunidade, oferta ou mesmo por impulso.

Distribuição dos itens em oferta

Outra estratégia que traz bastante resultado é montar um setor de promoções, como uma bancada, ilha de produtos ou organizar uma pilha de um produto promocional bem no meio do corredor. Assim, o cliente terá contato com aqueles produtos com bom preço e queiram aproveitar as ofertas. Essa é uma forma de fazer com que as promoções não passem despercebidas pelo cliente.

Escolher pontos estratégicos para o posicionamento desses produtos é importante. Por exemplo, alguns podem ficar logo na entrada do supermercado, como itens de decoração de datas comemorativas, ajudando a atrair clientes para a loja. Outras podem ficar próximas de corredores dos produtos de primeira necessidade. E, finalmente, deixe algumas dessas ilhas próximas aos caixas.

Prateleira de alimentos próximos do vencimento

Ter produtos vencidos em um supermercado é sinônimo de desperdício, por isso, mesmo que você os venda por um preço bem mais baixo, apenas para cobrir os custos de venda e sem nenhum lucro, é melhor não vendê-los. Por isso, outra sugestão interessante na hora de organizar os setores do supermercado é deixar espaço para esses produtos.

Você pode separar dois locais para eles, uma prateleira, em que todos os produtos próximo do vencimento ficam juntos, independente de qual setor do supermercado eles façam parte, e outra na geladeira. Apenas se certifique de identificar esses produtos para que tanto os clientes quanto os caixas saibam que o vencimento é próximo e o valor é diferenciado.

Aplique o cross merchandising

Essa é outra estratégia importantíssima para ter no seu supermercado se você quiser aumentar as suas vendas. Afinal, esse é o tipo de ação que ajuda o cliente no momento das compras e, ao mesmo tempo, o influencia a comprar mais um ou dois itens.

O cross merchandising consiste basicamente em organizar os produtos nas prateleiras e corredores de modo que, itens que são adquiridos juntos sejam dispostos próximos uns dos outros. Um exemplo clássico é ter o macarrão, o molho de tomate e o queijo ralado todos no mesmo corredor. Assim, o cliente que vai comprar o macarrão vai querer garantir que tenha molho e queijo suficientes para o almoço de domingo e acabe comprando mais alguns itens.

Entretanto, o cross merchandising também pode ser aplicado conforme o perfil de compras dos seus clientes. Neste caso, o exemplo é de um supermercado que identificou que, os pais que iam ao supermercado comprar fraldas, também compravam cerveja e começou a expor os itens próximos.

Isso não significa que você precise mudar todo o layout da sua loja, aposte nas pontas de gôndola ou nas ilhas de produtos para deixar algumas unidades em exposição. Desta forma, o cliente que passar por ali pode aproveitar a facilidade e já comprar o item extra, sem nem sequer ir até setor específico daquele produto.

Busque sempre facilitar a experiência de compras do cliente

Como dissemos, um supermercado mal organizado consegue esgotar a paciência de um cliente. Isso pode fazer com que ele vá embora sem aumentar o seu ticket médio ou o que é pior, sem nem mesmo conseguir levar para casa aquilo que foi buscar, simplesmente porque não achou os produtos. Ou seja, saindo da loja com a impressão de que o supermercado não vende aquele item que ele busca.

Por isso, lembre-se de que tão importante quanto implementar estratégias de venda é oferecer ao seu consumidor o básico: produtos e preços que atendam às suas expectativas, preço justo, atendimento impecável, higiene e organização.

E tenha em mente que todos esses fatores pouco vão funcionar se o seu supermercado for um local que é uma fonte de estresse, onde a circulação é difícil e as compras mais parecem uma caça ao tesouro. Você mesmo, como consumidor, já desistiu de uma compra quantas vezes ao perceber que os itens da sua lista já ficaram para trás na sua ordem de circulação pelo supermercado?

Identifique os setores do supermercado com cartazes

Uma maneira eficiente e bastante simples de indicar ao cliente onde ele encontra os itens da sua loja de compras é identificar e sinalizar os setores com cartazes. Coloque grandes placas na parte de cima e também na ponta das gôndolas informando qual é aquele setor.

Ainda, alguns setores podem precisar de vários corredores, nestes casos, você ainda pode incluir a informação de quais itens serão encontrados em cada corredor. Portanto, se o cliente realmente precisa ser rápido nas compras, ele saberá onde encontrar cada item rapidamente. Resumidamente, se o cliente foi ao supermercado em busca de sabão em pó, ele não vai ter que rodar muitos corredores até identificarem os produtos de limpeza.

Por mais que incentivar os consumidores a circularem pelo supermercado e comprar mais, seja importante, isso deve ser feito de forma natural e agradável. Forçar que ele ande muito até encontrar o que procura pode causar um efeito reverso, já que  esse cliente é capaz de nunca mais voltar e ainda sair falando mal do seu supermercado.

Antes de mais nada, tenha uma estratégia

Agir de forma estratégica, portanto, não se refere apenas a manter o espaço organizado e identificado, com setores semelhantes próximos uns aos outros e os produtos apresentados de determinadas formas que estimulem as vendas.

É claro que todas essas ações são fundamentais, mas elas não são as únicas que podem ser feitas para melhorar a experiência de compras dos clientes. Afinal, como você já deve ter percebido, tão importante quanto trabalhar a organização em prol do aumento do ticket médio é respeitar o cliente, facilitando a sua circulação no supermercado. Ainda, você também precisa ser capaz de oferecer mais do que produtos, já que o cliente também busca por comodidade, conforto, bem-estar e a certeza de que esse é o melhor supermercado para fazer as suas compras.

Não considerar esse ponto é como ignorar a necessidade de estipular os setores de um supermercado. Quando você deixa o comprador perdido e frustrado, sem encontrar o que procura, as suas vendas são diretamente prejudicadas, bem como a imagem do estabelecimento. Portanto, fique atento e dê uma volta em seu mercado, como se você fosse um novo cliente. Como anda a ordem por aí?

Invista em outras ações para melhorar a experiência do cliente

Oferecer uma melhor experiência de compras para os seus clientes vai muito além de organizar os setores de um supermercado. Claro que essa é uma das partes importantes desse processo, mas não a única.

Ter outras ações planejadas e implementadas na loja pode fazer toda a diferença em proporcionar um ambiente único para o cliente, em que ele tem momentos agradáveis e que não associa com obrigações do dia-a-dia. As ações de marketing sensorial podem ser excelentes para esse processo. A seguir, falaremos mais sobre quais estratégias adotar no supermercado.

Cuidados com a iluminação

A iluminação é um item que consegue transformar o ambiente de modo sutil e sem exigir grandes investimentos. Geralmente os supermercados possuem uma iluminação direta e com luz branca. Isso cria um ambiente mais industrial e frio, o que pode não ser adequado para todos os setores de um supermercado.

Por exemplo, se a sua loja possui uma adega, é importante que a iluminação dela seja diferenciada. Primeiramente porque os vinhos exigem um ambiente mais escuro para manter as suas características originais. Segundo, porque essa é uma forma de deixar o ambiente mais agradável para o cliente. Associe isso a uma decoração diferenciada e você terá um cantinho especial no seu supermercado.

Mas, quais setores um supermercado deve ter?

Aqui, nós trazemos uma lista de alguns setores possíveis dentro de um supermercado e quais produtos seriam expostos em cada um deles:

  • Açougue: para a venda de produtos frescos, diferentes cortes e preparos de carne bovina, suína e de aves;
  • Frios e laticínios: presuntos, salames, diferentes tipos de queijos, iogurtes, leites (em alguns supermercados eles podem ficar na área de mercearia), leites vegetais;
  • Pescados ou peixaria: para a venda de produtos frescos, peixes e frutos-do-mar;
  • Adega e bebidas: vinhos, cervejas, whisky, sucos, refrigerantes, água;
  • Higiene e beleza: sabonete, shampoo, condicionador, escovas de dente, pasta de dente, pentes, escovas, aparelhos de barbear, absorventes, hidratantes, cotonete, algodão;
  • Infantil: alguns supermercados separam produtos destinados ao público infantil em um setor exclusivo, outros o incluem no mesmo setor de higiene e beleza. Fraldas, sabonetes, lenço umedecido, algodão, cotonete;
  • Limpeza: alvejante, sabão em pó, detergentes, detergente para lava-louças, amaciante, sabão líquido, flanelas, pás de lixo, vassoura, rodo;
  • Hortifrúti: frutas, verduras e legumes;
  • Mercearia: farinhas, arroz, feijão, óleo, macarrão, molhos, temperos, massas prontas para bolo, leites e enlatados em alguns supermercados;
  • Padaria e confeitaria: podem ter produtos de fabricação própria ou não, pães, bolos, salgados, doces caseiros, panetones;
  • Rotisseria: itens que podem ser consumidos na hora, podendo ser de fabricação própria ou não, saladas, diferentes preparos de carne, aves e suínos, nhoque, macarrão;
  • Congelados: peixes, nuggets, vegetais, frutas, sorvetes, pão de alho;
  • Biscoitos e doces: chocolates, biscoitos, bolachas, balas.

Ve já tem um ERP?

VarejoCloud é uma plataforma de gestão online que permite você administrar todas as etapas do seu negócio. Ele tem tudo que seu negócio precisa para continuar crescendo.

– Frente de caixa

– Compras

– Gestão de estoque

– Precificação de produtos

– Venda e emissão de notas

– Venda online

– Gestão financeira

– Envio de SPED

E muito mais, e você pode acessar todas as informações direto pelo celular, tablet ou computador, basta ter internet.

Essas foram algumas recomendações de como aumentar as vendas em uma loja de roupas.

Para atuar nesse segmento de mercado, vale a pena buscar novidades e tendências, não apenas nas peças que serão vendidas, mas também na decoração para que gere uma experiência bacana para seu cliente.

Quer facilitar a gestão do seu negócio? Entre em contato com o VarejoCloud, desenvolvemos um sistema simples e fácil de usar focado na gestão de Varejo

Deixe um comentário