Skip links

Vendas do comércio varejista crescem 0,8% em março

Expansão é puxada por equipamentos e material para informática

O volume de vendas do comércio varejista brasileiro teve alta de 0,8% em março deste ano, na comparação com fevereiro, quando houve estabilidade. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira, 17, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O varejo cresceu 1,5% na média móvel trimestral, 3,2% na comparação com março de 2022, 2,4% no acumulado do ano e 1,2% no acumulado de 12 meses.

Apesar da alta no setor, quatro das oito atividades pesquisadas pelo IBGE tiveram queda na passagem de fevereiro para março: tecidos, vestuário e calçados (-4,5%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (-2,2%), livros, jornais, revistas e papelaria (-0,6%) e combustíveis e lubrificantes (-0,1%).

O setor de supermercados, alimentos, bebidas e fumo manteve-se estável. A alta do varejo foi puxada por apenas três segmentos: equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (7,7%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (0,7%) e móveis e eletrodomésticos (0,3%).

“Esse aumento de 0,8% representa a saída de uma estabilidade em fevereiro para um resultado que podemos considerar como crescimento. Além disso, ao observarmos os últimos três meses juntos, vemos ganho de patamar de 4,5% em relação a dezembro do ano passado, último mês de queda”, explica o gerente da pesquisa, Cristiano Santos.

A receita nominal do comércio varejista teve altas de 2,5% na comparação com fevereiro, 7% em relação a março do ano passado, 8,6% no acumulado do ano e 12,6% no acumulado de 12 meses.

 

Varejo ampliado

O volume de vendas do varejo ampliado, que também inclui materiais de construção e veículos/peças cresceu 3,6% na passagem de fevereiro para março, com altas de 3,7% na atividade de veículos, motos, partes e peças e de 0,2% nos materiais de construção.

O varejo ampliado também apresentou taxas de crescimento de 8,8% na comparação com março do ano passado e de 3,3% no acumulado do ano. No acumulado de 12 meses, no entanto, o setor apresenta queda de 0,2%.

A receita nominal do setor teve avanços de 3,4% na comparação com fevereiro deste ano, 14% em relação a março de 2022, 10,2% no acumulado do ano e 11,3% no acumulado de 12 meses.

 

Você já tem um ERP?

VarejoCloud é uma plataforma de gestão online que permite você administrar todas as etapas do seu negócio. Ele tem tudo que seu negócio precisa para continuar crescendo.

– Frente de caixa

– Compras

– Gestão de estoque

– Precificação de produtos

– Venda e emissão de notas

– Venda online

– Gestão financeira

– Envio de SPED

E muito mais, e você pode acessar todas as informações direto pelo celular, tablet ou computador, basta ter internet.

Essas foram algumas recomendações de como aumentar as vendas em uma loja de roupas.

Para atuar nesse segmento de mercado, vale a pena buscar novidades e tendências, não apenas nas peças que serão vendidas, mas também na decoração para que gere uma experiência bacana para seu cliente.

Quer facilitar a gestão do seu negócio? Entre em contato com o VarejoCloud, desenvolvemos um sistema simples e fácil de usar focado na gestão de Varejo

Deixe um comentário