Skip links

Gestão de estoque: o que é e as principais ferramentas de controle

O mercado está avançando muito e se tornando mais competitivo, por isso, estabelecimentos que oferecem diferencias estão virando prioridade. Nessa corrida, quem conta com sistemas de gestão para otimizar e integrar totalmente a sua loja tem uma grande vantagem.

Muitos não se dão conta, mas uma boa gestão de estoque também ajuda na hora das vendas! Ela facilita a vida dos vendedores e garante sempre a presença dos melhores produtos pela loja.

Mas e você, sabe como anda sua gestão de estoque? Continue lendo esse artigo para descobrir os principais pontos da gestão e a importância dela no mercado atual.

O que é gestão de estoque?

A gestão de estoque é o processo de monitoramento e controle dos produtos e materiais que uma empresa possui em seu inventário. Envolve o registro detalhado de todas as entradas e saídas de mercadorias, garantindo que haja um equilíbrio adequado entre oferta e demanda. 

Importância da gestão de estoque

Uma gestão eficiente de estoque é crucial para o bom funcionamento de qualquer negócio. Ela permite: 

  • Previsão de Demanda: Identificar os produtos mais demandados e os períodos de maior movimento, permitindo um planejamento mais preciso. 
  • Redução de Custos: Evitar compras excessivas ou desnecessárias, reduzindo custos com armazenamento e capital de giro. 
  • Melhor Atendimento ao Cliente: Garantir a disponibilidade dos produtos mais vendidos, proporcionando uma experiência positiva ao cliente. 
  • Otimização de Processos: Facilitar o trabalho dos funcionários, agilizando as operações de entrada, saída e reposição de mercadorias. 

Efeitos de uma gestão ineficiente

Uma gestão de estoque inadequada pode resultar em diversos problemas: 

  • Excesso de Estoque: Acúmulo de produtos que não têm saída rápida, gerando custos com armazenagem e obsolescência. 
  • Falta de Estoque: Impedir vendas devido à falta de produtos, causando insatisfação dos clientes e perda de oportunidades de negócio. 
  • Falhas nos Processos: Erros na contagem, registros imprecisos e falta de controle sobre o ciclo de vida dos produtos. 
  • Desperdício Financeiro: Compras em excesso ou fora de época, levando a prejuízos financeiros. 

 Principais problemas no estoque

  1. Excesso de Estoque: Compras em excesso de produtos que não têm saída rápida, gerando acúmulo e custos. 
  2. Falta de Estoque: Impedindo vendas devido à falta de produtos, resultando em perda de receita e insatisfação do cliente. 
  3. Ausência de Software de Gestão: Dificuldade em acompanhar o fluxo de produtos sem um sistema automatizado, o que pode levar a erros e atrasos. 
  4. Problemas com Giro de Estoque: Dificuldade em determinar o ritmo de vendas e reposição dos produtos. 
  5. Falta de Planejamento: Não antecipar períodos de maior demanda ou sazonalidades, resultando em falta ou excesso de produtos. 
  6. Falta de Identificação de Itens: Dificuldade em localizar e controlar produtos no estoque devido a uma identificação inadequada. 

Métodos e ferramentas de controle de estoque

Existem várias técnicas e ferramentas disponíveis para ajudar na gestão de estoque:

  • PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair): Este método prioriza a venda dos produtos mais antigos do estoque. Ao seguir essa abordagem, evita-se a obsolescência de mercadorias e garante que os itens mais antigos sejam comercializados antes dos mais recentes. 
  • Curva ABC: A classificação dos produtos por meio da Curva ABC permite identificar e focar os esforços nos itens mais importantes. Os produtos são categorizados em grupos (A, B e C) com base em critérios como valor de venda ou frequência de movimentação, auxiliando na priorização de atenção e recursos. 
  • Software de Gestão de Estoque: O uso de um software dedicado de gestão de estoque é fundamental para automatizar processos, manter registros precisos e facilitar a análise de dados. Essas ferramentas oferecem funcionalidades como rastreamento em tempo real, previsão de demanda e integração com outros sistemas empresariais. 
  • Planilhas de Controle: Embora simples, as planilhas são úteis para pequenas empresas iniciantes. No entanto, elas têm limitações em termos de escalabilidade e precisão quando comparadas aos softwares especializados. As planilhas podem ser utilizadas para registrar entradas e saídas de estoque, mas tendem a exigir mais trabalho manual e podem ser menos eficazes na gestão de grandes volumes de dados ou operações complexas. 

Encare a jornada com mais possibilidades

Esperamos que este conteúdo tenha sido esclarecedor sobre a importância da gestão de estoque. Uma boa gestão não só otimiza processos internos, mas também impacta diretamente a satisfação do cliente e os resultados financeiros. 

Se deseja aprender mais sobre gestão de estoque, confira nosso artigo sobre como evitar prejuízos com produtos vencidos. Continuar buscando a excelência na gestão do estoque é essencial para enfrentar desafios e aproveitar oportunidades. 

Estamos aqui para apoiar o crescimento do seu negócio. Até a próxima!

Deixe um comentário

  1. Páscoa 2020: 9 dicas para vender mais em seu segmento – Megasul
    Permalink