Skip links

Seis em cada dez PMEs onlines são administradas por mulheres, aponta pesquisa

Ainda segundo o estudo, são diversos benefícios conseguidos por conta do empreendedorismo no e-commerce

O estudo também apontou que 67% das mulheres entrevistadas se dedicam exclusivamente ao seu negócio digital e 53% se sentiu mais desafiada com sua carreira ao empreender online.

Ainda segundo a pesquisa, são diversos benefícios conseguidos por conta do empreendedorismo no e-commerce. Cerca de 33% das entrevistadas afirmaram conseguir um aumento na renda mensal e 31% têm mais tempo para se dedicar a atividades pessoais. Além disso, 20% ainda destacaram que conseguem cuidar melhor da saúde mental e física.

A pesquisa no E-commerce foi desenvolvida com o objetivo de entendermos o perfil do empreendedorismo feminino no comércio online. Já tínhamos o conhecimento da relevância das mulheres no setor, mas queríamos ir mais a fundo, compreendendo suas motivações e desafios

Desafios e Tendências

Enquanto 33% sentem-se contempladas financeiramente ao conseguir uma renda mensal maior, 40% das entrevistadas destacam a falta de capital de giro para investir no negócio. Esse cenário foi um dos principais desafios citados ao empreender.

Para o próximo ano, 63% planejam aprofundar os conhecimentos em estratégias de e-commerce. Já outras 40% citaram que querem ampliar os canais de divulgação, principalmente as redes sociais.

O uso das redes sociais como ferramenta de vendas é uma estratégia poderosa para quem empreende no online. As empreendedoras estão cada dia mais se tornando influenciadoras digitais para promover sua própria marca e, com certeza, essa é uma tendência que se manterá em alta em 2023.

A pesquisa foi realizada por milhares de lojistas pelo Brasil. O objetivo fundamental do estudo foi entender o protagonismo da mulher no comércio online brasileiro.

Deixe um comentário