Skip links

Limpeza: Atenção às preferências do consumidor

A pandemia trouxe um olhar diferente para a categoria de limpeza, principalmente aos produtos relacionados à desinfecção.

Logo no início, houve um crescimento na venda de água sanitária, desinfetantes e álcool. E ao perceber essa demanda, as fabricantes começaram a desenvolver produtos específicos para desinfecção e limpeza de casas. Hoje, se pode dizer que as grandes empresas trabalham com produtos no portfólio para esse tipo de situação.

Apesar de a categoria de limpeza ser bastante comoditizada, ou seja, em que o consumidor busca o melhor preço possível, uma empresa varejista com 16 lojas no interior do Estado de São Paulo, procura oferecer aos clientes situações e produtos que sejam práticos e facilitem o dia a dia.

A grande dificuldade das pessoas em comprar produtos de limpeza é saber escolher, e a maioria cuida da casa por conta própria.

O grande desafio nesse setor, tanto da indústria quanto do varejo, é trazer para o consumidor produtos que facilitem o dia a dia. As pessoas têm cada vez menos tempo para cuidar da casa e, por isso, é preciso focar em produtos que tragam certa praticidade.

Existem duas tendências marcantes no setor de limpeza:

a primeira é a de embalagens maiores, em que o cliente consegue ter um custo-benefício maior;

e a outra contempla os itens de desinfecção.

Houve uma mudança grande na formulação dos produtos com o objetivo de matar as bactérias e os vírus e a venda deste tipo de produto vem crescendo ao longo da pandemia. Acreditamos que isso é algo que veio para ficar no setor de limpeza.

Para os próximos anos a expectativa é que as pessoas estão mais preparadas, entendidas e habituadas na utilização destes produtos. A ideia é que, cada vez mais, produtos específicos para facilitar a limpeza sejam adquiridos pelos consumidores.

As indústrias estão trabalhando nisso e nós, como varejo, temos que oferecer estes produtos nas melhores condições possíveis.

Deixe um comentário