Como evitar prejuízos com produtos vencidos

Principalmente no ramo alimentício do varejo, é comum que alguns estabelecimentos, principalmente os menores, sofram com produtos vencidos ou manuseios inadequados. Mas então fica a pergunta: como é possível prevenir essas perdas efetivamente?

Para responder essa pergunta, reunimos aqui outras questões importantes e boas práticas que devem ser levadas em conta na hora de gerir seu estoque, a fim de evitar as temidas perdas e a deterioração de mercadorias nas gôndolas e áreas de armazenamento. É só continuar lendo ;)

Por que essas perdas acontecem?

Especialmente em pequenos negócios, é difícil encontrar varejistas que adotem estratégias específicas para reduzir situações de vencimentos e manuseios inadequados. Obviamente isso é um grande problema que pode comprometer a rentabilidade da loja, especialmente se ela é pequena.

Existem diversos fatores que podem surgir e contribuir para um alto índice de perdas. Aqui nós resolvemos destacar alguns:

  • Falta de gestão;
  • Falta de comprometimento da equipe;
  • Ausência de processos (desde a compra, recebimento, armazenamento, exposição, manipulação e venda);
  • Ausência de inspeção rotineira;
  • Não realização de inventários;
  • Má escolha de fornecedores;
  • Compras em excesso; e
  • Inexistência de um sistema de gestão de estoques.

Para exemplificar: às vezes produtos com baixo valor agregado individual são deixados de lado porque não parecem fazer diferença – seja dentro do estoque ou diretamente nas gôndolas. Você acha que mais tarde eles não resultarão em perdas significativas em volume? Sim, por influência direta de um ou mais fatores mencionados acima.

Tudo isso pode ser ainda mais recorrente em negócios menores, porque neles existe uma preocupação maior com as vendas em si. Sobra pouco espaço no dia a dia para as atividades de gestão em geral e, nesse grande furacão de processos, o controle e atenção ao estoque também se perdem. E isso nos leva à situação inicial: mercadorias vencendo “fora de hora” ou apresentando avarias, resultando em perdas.

Como facilitar o controle para reduzir perdas?

Ao contrário do que se imagina por muitos, a implementação de um processo que diminua essas perdas não passa necessariamente pela realização de elevados investimentos.

As ferramentas de gestão mais acessíveis passam pela conscientização da sua equipe.

Incentive uma cultura voltada para a eficiência, pela motivação de todos em querer reduzir. Isso significa investir em programas de treinamento não exclusivamente voltados para a área de estoque ou reposição, pois toda sua equipe deve respirar esta cultura. O setor responsável pela limpeza, por exemplo, também deve estar por dentro desse contexto e entender que uma gôndola limpa não contamina outros produtos. Toda a sua equipe, da limpeza à segurança, das vendas ao estoque, das áreas produtivas às administrativas devem ter domínio dos processos e entender a sua importância. Dessa forma, eles aprenderão a evitar perdas e incluirão boas práticas em suas rotinas.

Boas práticas para a gestão de perdas

Um dos passos mais importantes da jornada do varejista é automatizar seus processos. Nesse caso, ter um sistema assertivo de controle de estoques com certeza maximiza o potencial de crescimento do negócio, porque auxilia no controle sobre a validade dos produtos e na decisão do que fazer com produtos a vencer.

Mas o sistema em si não faz todo o trabalho sozinho. Para que tudo funcione do jeito certo, é preciso implantar processos e boas práticas na loja, formando a base na qual o sistema deve se apoiar. Olha só:

1 – Conheça seu fornecedor

É verdade, a redução de perdas começa já na compra. É importante conhecer bem seu fornecedor e garantir que ele entregue produtos frescos, bem acondicionados, adequadamente refrigerados e com cuidados de higiene no manuseio, carga e transporte. Você deve fiscalizar rotineiramente.

2 – Muita atenção às quantidades

Compre apenas a quantidade que você pode e historicamente é capaz de vender dentro do ciclo de validade do produto. Não adianta superestimar demais esses números sem ter certeza, porque você pode acabar com estoques encalhados e, pior, vencidos.

3 – Adote processos rígidos de qualidade

Acompanhar em detalhes o recebimento das mercadorias. Isso significa: não aceitar remessas que estejam muito próximas da validade, que não estejam adequadamente acondicionadas, que apresentem sinais de avaria ou não pareçam frescas. Lembre-se também de confrontar o pedido com a nota e ambos com o que foi entregue.

4 – Capacite a sua equipe de repositores

O repositor precisa conhecer o produto e a forma correta de manipulação, e por isso é dever do varejista também cobrar processos corretos de manuseio.

5 – Armazene as mercadorias devidamente acondicionadas em seu depósito

É importante sempre observar os locais onde as mercadorias ficarão armazenadas e se cumprem os requisitos necessários de acondicionamento para evitar que se degradem sozinhas.

6 – Inspecione as gôndolas

Reponha as mercadorias com critério e cuidados e retire os produtos que apresentam avarias (uma laranja podre contamina todas no seu entorno, por exemplo).

7 – Adote a técnica PEPS

Ela consiste em reorganizar as gôndolas da seguinte forma: “Primeiro que entra é o primeiro que sai” (PEPS) e, nesse caso, fica na frente para ser vendido com mais rapidez. Faça isso com frequência, já que o consumidor pode misturar os produtos nas prateleiras enquanto procura pelo que quer.

Com a sua equipe consciente da importância dos processos e motiva a seguir esses pequenos passos, com certeza o seu negócio pode se tornar cada vez mais rentável e evoluir. Agora é com você: é só começar!

Encare a jornada com + possibilidades

Além do controle manual, nada melhor do que um sistema para auxiliar no seu dia a dia. Você pode facilitar cada parte do processo de estoque, reduzindo rupturas, perdas de produtos, com controle sobre as importações de notas fiscais, recebimentos de cargas, níveis de estoque e muito mais, para que você saiba exatamente quando precisa repor o quê.

Faça todas as operações de estoque com o ERP Megasul e tenha acesso a diversas soluções que vão mudar a sua rotina no varejo! Saiba mais sobre essa solução: