Dia das Mães: A importância de saber se comunicar com seu público

Tempo de leitura: 7 minutos

Todo ano no Brasil ouvimos falar sobre o Dia das Mães, mas ele originalmente teve seu início nos Estados unidos, em 1905. Na época, o objetivo era criar uma data específica para que as crianças pudessem lembrar de suas mães.

Conforme o tempo foi passando, a data foi se tornando cada vez mais popular ao redor do globo. Hoje o Dia das Mães tem um peso tradicionalmente maior que outras datas do varejo por conta do valor emocional envolvido. Afinal, é uma data para homenagear e presentear quem nos trouxe ao mundo e/ou cuida de nós.

Mas, apesar dessa data ser de grande presença para o varejo, muitos empreendedores ainda encaram com dificuldade o desafio de associá-la ao seu negócio. Segundo uma pesquisa do Google, quando é necessário mencionar as marcas lembradas no Dia das Mães, nenhuma marca conseguiu alcançar 3% das repostas.

Mas calma! Neste artigo vamos ajudar você a entender melhor o Dia das Mães e virar esse jogo. Aqui você vai aprender mais sobre o significado dessa data, a importância de se manter um relacionamento com seus clientes e como se comunicar com seu público devidamente. Vamos lá?

O Dia das Mães é mais do que apenas um dia

Embora seja uma data bastante importante e uma grande oportunidade de presentear as mães, ela não se restringe apenas a isso. O que muitas empresas ainda esquecem é que antes de serem mães, essas pessoas são mulheres! Uma coisa não apaga a outra.

Para compreender como falar com elas e sobre elas, é importante entender o perfil da mãe brasileira primeiro.

As mulheres no Brasil, por exemplo, passaram a ocupar novos espaços na sociedade há pouco tempo, antes exclusivos dos homens, geralmente ligados ao mercado de trabalho. Mas mesmo com essa grande conquista, elas também permanecem majoritariamente responsáveis pela criação dos seus filhos.

Cerca de 30% das mães são solos, e apenas 1 a cada 4 mulheres dividem igualmente as tarefas relacionadas à criação de seus filhos, segundo dados do Google Survey.

O que se percebe é uma realidade em que as mulheres se sobrecarregam para dar conta de tudo – sejam tarefas maternas, do trabalho ou ligadas à casa, e esquecem um pouco de si mesmas. Este acúmulo de tarefas as coloca no fim da lista de prioridades, mesmo que não se deem conta.

Com menos tempo livre e mais tempo dedicando-se sozinha a tarefas maternais, é através da internet que elas encontram informações para aprender e moldar seu estilo de vida e o cuidado com os filhos. A internet está à frente de outras fontes tradicionalmente importantes, como familiares e amigos ou especialistas diretos no assunto.

A principais buscas dessas mulheres se baseiam em:

A rotina do universo materno não é um conto de fadas, mas sim uma jornada diária repleta de percalços e pequenas conquistas. Através da própria era digital a facilidade de propagação dessas informações na rede gerou novos debates ao redor do tema maternidade.

Hoje muitas mulheres compartilham suas vivências boas ou ruins no mundo materno, mostrando uma maternidade mais real e menos maquiada. Esse conteúdo é consumido com frequência por cerca de 75% das mães através de blogs, fóruns, redes sociais, etc; de acordo com a pesquisa.

A importância de manter um relacionamento com seus clientes

Por muitos anos, as mulheres nas propagandas foram tratadas como heroínas das casas, o foco era sempre uma imagem de uma dona de casa que cuida de todos, está sempre feliz e ainda é uma mãe perfeita.

Mas essa não é a realidade e é por isso que muitas mulheres ainda não se sentem totalmente representadas pelas marcas. Quando não existe essa conexão, dificilmente existe uma forte intenção de compra ou, pelo menos, uma recomendação.

É importante lembrar-se que a mãe é a pessoa presenteada no Dia das Mães, e obviamente nem sempre é ela a própria compradora, mas definitivamente é parte dessa decisão. Antes de optar por algo, os interessados repensam tudo que imaginam ser do interesse dela. Por isso também é fundamental manter essa mãe com a sensação de que se identifica com algum produto ou marca. E, é claro, cultivar a mesma imagem na cabeça de quem fará parte dessa compra.

Ou seja, é importante manter essa relação entre marca e mãe forte, obtendo não só a atenção dela, mas de outros decisores da jornada de compra.

Agora que você entende mais sobre essa relação e os temas importantes para o perfil da mãe brasileira, entenda como criar se comunicar da melhor forma para o Dia das Mães.

Como se comunicar com seus clientes

Não existe data mais adequada para representar o que é ser mãe do que no Dia das Mães!

Tenha em mente que para o início de uma boa campanha e anúncios variados, é essencial mostrar informações verdadeiras. Represente a mãe como ela de fato é, e não como pensa que é.

É aqui onde você coloca em prática o que falamos no início desse artigo: antes de tudo, mães também são mulheres. A maternidade é uma junção de vários aspectos importantes, mas não é a única coisa que constrói uma mulher, e não devemos focar apenas em produtos que se prendam unicamente a isso, como eletrodomésticos, por exemplo. Essas tradições já estão caindo por terra.

Mais dados da pesquisa do Google reforçam isso, já que diversas categorias de produtos são buscadas para o Dia das Mães e cria-se uma chance maior de oferecer mais produtos diversificados, que correspondam a essas necessidades. Para se ter uma ideia, 33% das mães afirmaram em 2019 que gostariam de ganhar itens de vestuário como roupas, sapatos ou acessórios, seguido por outros 22% interessadas em tecnologia como celulares e smartphones e outros 16% com foco em cosméticos e perfumaria. Apenas 12%, a última categoria mais votada, esperava produtos de eletro - geralmente ligados à casa e à imagem de cuidadora da casa, atribuída às mães.

Por isso também importante criar uma narrativa que mostre como uma família funciona de verdade, e que a mulher não precisa centralizar tudo para ela.

A seguir veja alguns assuntos do interesse das mães e que podem te ajudar nas suas comunicações sobre o Dia das Mães.

Essas informações serão úteis para captar a atenção das mães e, claro, de quem as presenteia. Pode ser um empurrão para novas vendas e novos negócios. Pense nisso!

Encare a jornada com mais possibilidades

Agora que você já entende mais sobre a origem desse dia tão importante, bem como abordar e se posicionar no Dia das Mães, é hora de colocar algumas coisas em prática!

Esperamos que, mesmo com tantas incertezas, seu negócio possa se reinventar e gerar bons resultados. Até a próxima!