5 dicas imperdíveis para vender mais na Black Friday

A Black Friday é uma das datas mais importantes para o varejo brasileiro, conquistando os consumidores pelas ofertas e descontos, algumas vezes quase inacreditáveis, concedidos em massa. Mas como ela tem tanto sucesso no Brasil e como embarcar nessa onda? Nós explicamos tudo que você precisa saber para fazer boas vendas na Black Friday desse ano, seja qual for o tamanho do seu negócio.

O que é a Black Friday?

Surgida nos Estados Unidos, a Black Friday é mais uma data tipicamente não comercial que, com o tempo, se tornou mais um impulsor de vendas em uma época específica do ano. Marcada para ocorrer sempre no finalzinho de novembro, na última sexta-feira do mês, a Black Friday é vista de forma bastante positiva pelos empresários.

Ela historicamente acontece logo depois do Thanksgiving, o Dia de Ação de Graças, comemorado nos Estados Unidos. Nesse dia, o fluxo de pessoas comprando era tão caótico que dava aos lojistas a oportunidade de atrair e gerar um aumento significativo nas vendas. Aproveitando essa onda, os varejistas estadunidenses começaram a anunciar diversas ofertas nessa época para continuar a atrair consumidores. Essa tendência comercial de sucesso logo se expandiu para outros países, como o Brasil.

Atualmente, nos Estados Unidos, a Black Friday é conhecida por oferecer descontos arrasadores durante 24 horas e fazer a busca por produtos um motivo de grande concorrência entre os consumidores.

A Black Friday no Brasil

Por aqui, o calendário varejista brasileiro só teve a ganhar com a chegada de mais uma data com foco comercial. Com descontos em produtos de diversas categorias, a Black Friday definitivamente agradou ao público brasileiro.

Mas essa novidade foi construída pouco a pouco. Há quase 10 anos no Brasil, os primeiros lojistas adeptos à ideia lançaram suas ofertas exclusivamente online.

Atualmente, além de ser bastante aproveitada no ambiente online, a Black Friday também marca presença nas lojas físicas. Segundo uma pesquisa feita pelo Google, em parceria com a consultoria Provokers, em 2019, pela primeira vez, o número de compradores nas lojas físicas deve ser igual ao comércio eletrônico. No ano anterior, 58,4% dos consumidores haviam comprado pela internet, de acordo com a LeadMedia.

Os saltos de popularidade conferidos a ela ano após ano geram comentários de antecipação durante todo o mês de novembro (e às vezes durante todo o ano), seja pelo varejo ou consumidores. Muitas vezes as promoções correm o mês inteiro, sem limitar-se apenas a última sexta-feira de novembro.

Essa força comercial rende um período intenso de vendas para o varejo. A partir da Black Friday, pode-se dizer que o caminho para as próximas festividades de dezembro se abre, porque ela engaja os consumidores com novas ofertas e reaquece a economia pouco antes do período do Natal.

Números e Expectativas para o Brasil

As expectativas continuam altas para esse ano. De acordo com informações divulgadas pelo site Reclame Aqui, mais da metade dos brasileiros (64,6%) já estão de olhos nas promoções e começaram a fazer pesquisas de preços para comparar mais tarde.

Nessa mesma pesquisa, 70,7% dos entrevistados disseram que pretendem aproveitar a Black Friday para comprar.

Os itens com maior índice de intenção de compra continuam girando principalmente em torno dos celulares/smartphones, eletrodomésticos, computadores, TVs e outros eletrônicos (fones de ouvido, câmeras fotográficas, etc.). Roupas, calçados esportivos e perfumes vêm em seguida. Além disso, produtos como alimentos e bebidas, móveis, veículos e até cursos também começam a receber mais atenção nesse período.

Outro estudo realizado diretamente pelo grupo LeadMedia prevê que a Black Friday brasileira apresente um crescimento de 21% em relação ao ano passado, movimentando cerca de R$ 3,15 bilhões este ano.

Reputação do seu negócio: o que evitar na Black Friday

Mais do que vender e surfar nessa onda de oportunidades que a Black Friday traz, é importante também se atentar à imagem do seu negócio.

Um dos problemas mais relatados pelos consumidores nessa época se deve às fraudes cometidas nas vendas. Segundo o G1, ano passado o site Reclame Aqui registrou 5,6 mil reclamações durante a Black Friday, sendo 14,2% por propagandas enganosas e maquiagem de preços e 7,6% por divergência de valores (e problemas na finalização da compra).

Práticas como essas não são éticas e geram problemas maiores do que vendas não realizadas. Os clientes perdem a confiança no seu negócio e, além de deixarem de comprar, também podem tornar a reclamação pública e agravar a situação. Em uma era digital como essa em que vivemos, Philip Kotler, velho conhecido do marketing, em seu livro “Marketing 4.0. Do tradicional ao digital”, reforça a ideia de que os consumidores se sentem livres para compartilhar suas opiniões e avaliações pessoais, contribuindo para a imagem da empresa.

É bom ter em mente: os consumidores se informam muito mais antes de simplesmente tomar a decisão de compra. Ainda segundo a pesquisa do Google, dois em cada três brasileiros fazem uma busca online antes de comprar na loja física e 74% sabem antes de qual loja vão comprar.

No caso do e-commerce, já existe o Selo Black Friday Legal, concedido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net). O selo identifica as empresas comprometidas com as boas práticas do e-commerce, e que foram aprovadas no processo de avaliação da entidade, como uma forma de regulamentação.

Dicas para vender mais

A Black Friday é uma data grande demais para ser deixada em branco pelo seu negócio. As oportunidades desse período podem aumentar o seu faturamento. Por isso reunimos algumas dicas para você conseguir vender mais e aproveitar a data de verdade.

1 – Atenda bem

Embora a data seja um evento recheado de ofertas – o que atrai facilmente as pessoas, ela não supera a insatisfação do cliente com um atendimento ruim. Foque na qualificação e treinamento da sua equipe, seja em relação aos produtos, à própria equipe, empresa ou ao cliente. Assim você pode gerar a melhor experiência possível e ter certeza de que todos estão prontos para as suas funções.

2 – Conheça as categorias com maior intenção de compra

É verdade que muitas categorias estão recebendo mais atenção dos consumidores de uns tempos para cá, mas é sempre bom dar prioridade para aquilo que certamente tem mais procura (e geralmente tem alto valor agregado). Se faz sentido para o seu negócio oferecê-lo, aposte nisso.

3 – Organize sua vitrine

Com explosões de ofertas online ou offline, por todos os cantos, a loja precisa se destacar. A vitrine é a primeira área de contato com o público, e onde a loja comunica sua marca. Uma boa vitrine é composta por um conjunto de variáveis significativas: é importante pensar na disposição dos produtos, iluminação e buscar um visual limpo e agradável.

Mas não se engane: não é porque a Black Friday faz sucesso o mês inteiro que a vitrine deva ficar exatamente igual por 30 dias corridos. Lembre-se de trocá-la pelo menos duas vezes durante o mês, mesmo mantendo o tema promocional.

4 – Atente-se à gestão

Não prometa produtos que não pode entregar. Os clientes vão até a loja esperando encontrar o que foi divulgado, então certifique-se de que seu estoque o tem disponível. Além disso, antes de efetuar as compras, é importante avaliar quais produtos de fato têm maior potencial de venda, ou sua loja corre o risco de ficar com um estoque parado posteriormente.

5 – Aproveite novas oportunidades

A Black Friday movimenta o mês de novembro e abre espaço para muitas ações interessantes que podem trazer lucro ao seu negócio. Lembre-se de usar a receptividade natural desse mês a seu favor – seja fazendo sorteios, promovendo vendas adicionais, fidelização, etc... O gigante AliExpress, por exemplo, aproveitou a onda de novembro para inaugurar no Brasil uma data chinesa que também tem foco total no comércio e movimenta muito dinheiro pelo globo: o Single’s Day.

Encare a jornada com + possibilidades

O evento acontece apenas uma vez por ano, mas precisa da sua atenção.

Seu negócio pode ter bons resultados se estiver preparado para a Black Friday, seja na gestão de processos ou nas vendas diretas ao cliente. As soluções certas para integrar tudo e deixar seu negócio em dia estão aqui!

Consulte todas as soluções para você ou entre em contato com os nossos especialistas e saiba mais: