Skip links

ChatGPT e tecnologias OpenAI serão o próximo passo do varejo digitalizado

Diferentemente de um chatbot convencional, a ferramenta criada pelo laboratório de inteligência artificial OpenAI utiliza um modelo de deep learning (aprendizagem profunda) e um algoritmo baseado em redes neurais para estabelecer conversas com usuários a partir de um imenso volume de dados.

Com exemplos no exterior, as ferramentas possuem funcionalidades capazes de acompanhar toda a jornada do consumidor de maneira fluída

Nos últimos meses, a nomenclatura ChatGPT se tornou mundialmente famosa. Presente em notícias e redes sociais, a ferramenta viralizou em razão de seu potencial de extrair sentido de perguntas realizadas pelos usuários e responder de maneira complexa uma infinidade de assuntos.

Diferentemente de um chatbot convencional, a ferramenta criada pelo laboratório de inteligência artificial OpenAI utiliza um modelo de deep learning (aprendizagem profunda) e um algoritmo baseado em redes neurais para estabelecer conversas com usuários a partir de um imenso volume de dados.

A tecnologia possui diversas possibilidades para o mercado, pois se adapta ao consumidor e prevê as soluções de seus problemas de maneira cada vez menos engessada.

A Coca-Cola e o Spotify estão na esteira de empresas que estão implementando ferramentas de inteligência artificial generativa em seus negócios. Elas são capazes de fornecer insights e informações dos clientes, avaliar produtos com base no desempenho em tempo real, detectar fraudes, e outras funcionalidades capazes de auxiliar negócios de todos os setores.

O monitoramento das redes sociais fica muito mais fácil. Os modelos conseguem classificar os comentários como positivos, neutros ou negativos, filtrar em assuntos e trazer os principais insights.

Marketplaces

Integrado aos marketplaces, o ChatGPT é capaz de auxiliar o cliente em toda a sua jornada de compra. A experiência do e-commerce vai mudar. Eu posso sair de uma experiência em que tenha que pesquisar, clicar e colocar no carrinho para uma experiência em que eu digito informalmente o que eu preciso e a loja me recomenda opções de produtos.

O sistema consegue entender variações de linguagem como abreviações, gírias e termos próprios de regiões do Brasil. Conectado ao histórico de compra, o chat poderá fazer recomendações personalizadas de acordo com os hábitos do usuário.

A jornada de compra pode ocorrer de maneira não linear, de modo que o consumidor possa escolher excluir ou adicionar um produto no momento do pagamento ou perguntar sobre as promoções do momento. É uma lógica de conversa que não precisa seguir um script. Ela pode ser desestruturada, como em uma conversa humana, pois a ferramenta entende o contexto e a intenção do usuário.

O Instacart, serviço de entrega e coleta de supermercado nos Estados Unidos e no Canadá, passou a utilizar o ChatGPT para alimentar seu mecanismo de pesquisa e responder as perguntas dos usuários relacionadas a alimentos, como sugestões de receitas e ingredientes ou opções de refeições saudáveis.

Interface do aplicativo móvel do Instacart conta com a funcionalidade do ChatGPT integrada ao seu sistema

Você pode pedir recomendações e falar que vai fazer um churrasco com 12 amigos, por exemplo. A ferramenta vai sugerir uma lista de compras baseada na ocasião. A conversa pode ser refinada de acordo com as decisões do consumidor e ser finalizada via chat. É a compra de ponta a ponta sem precisar pesquisar, colocar no carrinho etc.

Essa tecnologia continua sendo uma aplicação focada em machine learning. Por trás desses modelos, ela está apenas prevendo a melhor resposta para uma pergunta. Agora, a combinação de muitos dados com redes neurais permite flexibilidade para criar conteúdos e reagir a certas situações. Essa é a novidade: computadores ganhando a capacidade de extrair sentido do que se escreve e fala.

Deixe um comentário